Hugh Lacey – As sementes e o conhecimento

Freqüentemente recorre-se à ciência para legitimar a prioridade atribuída ao desenvolvimento de sementes transgênicas na pesquisa agronômica, e a proteção privilegiada concedida aos direitos de propriedade intelectual sobre tais sementes. Alega-se que as sementes transgênicas incorporam conhecimento científico, mas não as sementes selecionadas na agricultura tradicional; e que o conhecimento científico sustenta não haver, além da agricultura que faz uso substancial de sementes transgênicas, maneira alternativa nenhuma de alimentar a humanidade. Ambas as alegações são questionadas por meio de um argumento que reconhece na agroecologia uma séria alternativa (pelo menos parcialmente) à predominância da biotecnologia na agricultura,uma alternativa que não apenas encontra forte apoio na evidência empírica, mas também responde aos valores da sustentabilidade ecológica e da justiça social.

Hugh Lacey – As sementes e o conhecimento